TRANSLATE THIS SITE

Pessoas que me motivam

8 de nov de 2010

Maioria não casaria com gordo, diz estudo

Vocês leram isso? O que acharam da reportagem? 
Hoje vou ter festa de 95 anos da minha avó, mas já planejei ir de estômago forrado para não jacar!

Beijos e ótimo finde!

FOLHA DE SÃO PAULO

CADERNO COTIDIANO

São Paulo, sexta-feira, 05 de novembro de 2010

Maioria não casaria com gordo, diz estudo
Pesquisa do Hospital do Coração mostra que homens da classe A são os que mais rejeitam união com obesa

Na avaliação de 81% dos entrevistados, o excesso de peso também interfere no sucesso profissional


Eduardo Anizelli/Folhapress

Tárcio Tapias, 49, representante comercial que pesa 130 kg e afirma ter sido preterido em uma promoção por ser obeso





CLÁUDIA COLLUCCI
DE SÃO PAULO

Metade dos paulistanos e dos cariocas declara que não se casaria com uma pessoa obesa, revela pesquisa inédita do HCor (Hospital do Coração), que será divulgada hoje em um fórum sobre nutrição, que acontece em São Paulo.
Hoje, quase metade da população (49%) brasileira está acima do peso, segundo dados do IBGE. O excesso de peso inclui os que estão acima do peso e os obesos.
O trabalho do HCor investigou a obesidade e suas relações sociais. Foram entrevistadas 600 pessoas de 18 a 60 anos, de acordo com faixa etária, gênero, escolaridade e classe social. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa representa as populações de São Paulo e do Rio.
Os homens são os que mais rejeitam o casamento com uma pessoa obesa (54% contra 46% das mulheres). Os de classe social A lideram a rejeição: 66% contra 44% da classe B e 51% da classe C.
Na avaliação de 81% dos entrevistados, o excesso de peso também interfere no sucesso profissional.
Para o nutrólogo Daniel Magnoni, coordenador científico do estudo, os números mostram o grau de preconceito que os obesos ainda sofrem em várias situações, como nas relações amorosas e na vida profissional.
Um estudo da Catho, uma das maiores empresas de recrutamento profissional do país, não deixa dúvida sobre isso. A obesidade é a terceira causa de objeção do empregador na hora da contratação de um executivo -só perde para a inconstância nos cargos e para o tabagismo.
Em determinadas circunstâncias, o preconceito pode ser escorado em motivos médicos, avalia Magnoni. Obesos têm maior propensão a doenças, como diabetes e hipertensão, e isso é uma grande preocupação para as empresas, porque faz aumentar os períodos de licença, o índice de faltas ao trabalho e as despesas com tratamentos médicos. "Não existe obeso saudável", afirma o médico.
O assunto é polêmico. Vários grupos lutam hoje para garantir o direito de a pessoa ser gorda e ser respeitada nesta condição.
Para a endocrinologista Rosana Radominski, presidente da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade), se a pessoa está com excesso de gordura, mas não tem nenhuma complicação de saúde, tem o direito de continuar gorda, mesmo que fuja do padrão.
"Mas quando a obesidade acarreta doenças, gera custos aos sistemas de saúde e à própria saúde da pessoa, aí é preciso uma intervenção, com dieta, exercícios ou, se necessário, medicamentos."

SAÚDE
Para alguns especialistas, porém, o preconceito contra os obesos é tão nocivo quanto os problemas de saúde que a obesidade acarreta.
Segundo Rosana Radominski, ao diminuir de 5% a 10% o seu peso, a pessoa já reduz muito os riscos de complicações. "Mas isso não é suficiente para se sentir melhor psicologicamente ou deixar de enfrentar preconceitos."
Para o professor Peter Muenning, da Universidade de Columbia (EUA), o preconceito pode realmente deixar os gordinhos ainda mais doentes. "É uma situação altamente estressante. E o estresse aumenta a pressão sanguínea. Em obesos, esse problema é ainda mais grave, já que eles estão mais propensos a terem hipertensão."
Na opinião da Radominski, as mulheres sofrem ainda mais preconceito do que os homens. "A pressão é enorme. Não é à toa que temos tantos casos de anorexia."

"Mas quando a obesidade acarreta doenças, gera custos aos sistemas de saúde e à própria saúde da pessoa, aí é preciso uma intervenção, com dieta, exercícios ou, se necessário, medicamentos" ROSANA RADOMINSKI, presidente da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade)

"Discriminação foi do bailinho ao emprego"
DE SÃO PAULO
Na infância, ele era sempre o último a ser chamado nas "peladas" com os amigos. Na adolescência, era deixado de lado nos bailinhos e só conseguia dançar música lenta se alguma amiga o convidava.
Na juventude, teve dificuldades para conseguir namorada e também sofreu discriminação no ambiente de trabalho.
Hoje, aos 49 anos, o representante comercial Tárcio Tapias, 130 kg distribuídos em 1,80 m, diz que aprendeu a lidar com o fato de ser gordo e com o preconceito que ainda enfrenta no dia a dia.
"Sempre fui gordo. Sei que nunca serei magro. Já sofri muito por isso, mas hoje não mais. Sou feliz assim. Faço caminhadas e tento não pegar pesado na comida", afirma ele, casado "com uma magra" e pai de dois filhos.
Ele lembra de quando trabalhava em um banco e deixou de ser promovido para o cargo de auxiliar de gerente, mesmo tendo mais conhecimento e habilidades do que o colega que conseguiu a vaga.
"Meu chefe disse que precisava de uma pessoa com aparência melhor."
Tapias já chegou a pesar 145 kg e, após o uso de banda gástrica (dispositivo colocado na parte superior do estômago e que reduz até um décimo sua capacidade), conseguiu sua melhor marca: 100 kg.

13 comentários:

Dida - Futura Ex-Gordinha disse...

Isso é algo realamente sério!
Sabemos que a obesidade não é algo bom , mas o preconceito não deve existir!
Beijos

Regina disse...

Oi flor
Amiga esta descriminação é geral homens e mulheres e é muito triste mesmo.
Vim deseja-la uma maravilhosa semana.
Beijão

Dani disse...

Infelizmente é essa a realidade
Muito triste mesmo!

Bjinhus

Nine Ferreti disse...

Oie amiga!

Posso te dizer com total certeza e por experiência própria, a discriminação é MUITO pior do que foi relatado.

Ninguém melhor do que nós da blogosfera para falarmos sobre isso, quem nunca sofreu no trabalho, no amor, na vida por ser gordinha????

É horrível, mas é verdade..

Bjka no coração e ótima semana!

Eliane disse...

oie , adorei o post ...infelizmente isto é verdade .
otima semana ,


bjinhos!!

Lindsay Mol disse...

oie
saudade de vir aqui
lamentavel esse preconceito né???
bjoooooooooo

Rosa Pink disse...

Quem de nós nunca foi vítima de preconceito?!? Eu já cheguei a ler blogs de pessoas que como eu lutam pra perder peso e que depois de alcançar a meta são ofensivas para com os restantes que ainda percorrem o caminho! Se é desmotivador? pelo contrário!!! Espero conseguir emagrecer o suficiente para ser magra e depois ajudar as pessoas que queiram fazer o mesmo e nunca discriminá-las!!!

Lú Pinheiro disse...

oi amiga...
adorei o post...
é isso mesmo vá de barriguinha forrada para não jacar né...
tenha uma ótima semana flor...
bjs da Nega

Ana T. disse...

OI QUERIDA!
Estou decidida a voltar com a RA e o com o meu blog! :D
Fiz um mega post hoje sobre atividade física e vai rolar até um sorteio!
Passa lá pra você participar e, se puder, divulga pra mim! :D

Beijinhos!

Lucy Britto disse...

essa reportagem pode parecer assustadora para muitas pessoas
mas para mim que como o entrevistado cheguei a pesar 140
sei muito bem qual é a realidade de uma pessoa obesa
somos sim discriminados por tudo
pela forma do corpo , pelasa roupas usadas e até mesmo se começamos a emagrecer somos discriminadas
mas vamos seguindo firma pra fazer como a Rosa Pink disse ajudar as pessoas depois bjs....

Nina Morais disse...

O que penso disso? Relacionamentos começados do vazio, apenas pela aparência, sem amor. Profissionais
selecionados, não pela capacidade. Todo preconceito é burro, despreza-se boas possibilidades...

Lorena disse...

parabens pelo peso eliminado!!!pelo novo IMC!!!! fico mto feliz por vc, em ver sua determinacao e motivacao !!! e vamos ganhar dinheiro com o blog rsrsrsrs tb vi q la no exterior é comum eles terem tags de faca sua doacao...e é assim q a maioria dos blogs sobrevivem....ate pq as vezes temos um grande trabalho e falta tempo...eu mesmo, as vezes tenho tantas ideais, pessoas que mandam emails coments mas nao da p responder todo mundo e visitar...so se nao fizesse mais nada da vida rsrsrsrsrs bjaoooo e otimo final d semana e feriadao

CORREDOR SANTOS 40 disse...

Bombando teu blog hein...

Parabéns pelo seu sucesso com sua determinação contra a balança..

Estamos de volta..bjos....

MANUTENÇÃO DO PESO

META ATINGIDA EM 70 SEMANAS (25/02/2011, MEU NÍVER DE 48 ANOS) = 343G/SEMANA

POSTS MAIS POPULARES