TRANSLATE THIS SITE

Pessoas que me motivam

27 de jan de 2013

TÁTICA PARA NÃO JACAR NUM CHURRASCO

Oi, pessoal!

Nesse fim de semana eu tive um churrasco maravilhoso com amigos queridos e tenho só uma tática para compartilhar com vocês.

Na hora que pediram para cada um dizer o que iria levar, eu disse que levaria a salada. Comprei;
  • rúcula
  • alface
  • cenoura
  • beterraba
  • tomate cereja
  • blanquet de peru
Higienizei tudo na véspera, ralei a cenoura e a beterraba, embalei tudo em saquinhos tipo "ziplock" sem ar, coloquei na geladeirinha térmica na hora de sair e fui! Era no interior, umas 3 horas daqui.

Lá, passei num mercadinho antes e levei 1 copinho de iogurte natural. Ao chegar no lugar, fiz o molho de salada dos vigilantes, mas não tinha nada light (tudo bem).

1 copo de iogurte natural
2 CS maionese
sal a gosto
salsinha
cebolinha

Bati tudo no liquidificador

Depois eu montei a salada e TODO MUNDO ADOROU!!!!!

Comemos salada com churrasco! Tinha bolo de aniversário de sobremesa, vinho, etc Mas foi tudo bem! Sem exageros, todo mundo feliz, conversamos até o anoitecer, caminhamos, fomos até o Rio Paraíba do Sul, nos divertimos e tivemos um DIA MAIS QUE PERFEITO!!!

Às vezes não precisamos ficar neuróticos, contando pontos pra tudo. É só ter uma ideia do que podemos e devemos comer, curtir o papo, as amizades e SER FELIZ!!!

Ótima semana a todos!!!!

Essa mais próxima é de folhas e o molho no centro. A seguinte tem folhas embaixo e fileiras de beterraba ralada e cenoura ralada, intercaladas. Tem tomate cereja em volta e blanquet de peru picada em cima.

Um brinde à amizade e à vida!!!
Depois do almoço, fizemos uma caminhada nos arredores, o que já aliviou muito. O dia foi muito lindo, sem exageros na alimentação!!!

22 de jan de 2013

QUAL A DIFEREÇA ENTRE SE SENTIR BEM E SER FELIZ?

Há algumas mat[eria que eu preciso publicar aqui para guardar para mim mesma! Essa é uma delas!

Eu busco o bem-estar e a felicidade! Fácil,né?!!! Rsrsrsrsrsrsrsrsrs


Bem-estar e felicidade dependem muito do autoconhecimento

Por Louise Vernier e Rita Trevisan
do UOL, São Paulo


Conhecer e fazer valer os próprios desejos são os primeiros passos para uma vida plena
Conhecer e fazer valer os próprios desejos são os primeiros passos para uma vida plena

Você sabe a diferença entre bem-estar e felicidade? Os dois conceitos se confundem e ambos estão relacionados a um estado de satisfação pleno. No caso do bem-estar, o prazer é momentâneo e está ligado a um acontecimento objetivo, como a sensação que se tem ao terminar uma atividade importante ou quando se conquista uma meta almejada.

Já a felicidade é mais ampla e muito mais subjetiva. Ela não depende necessariamente de acontecimentos externos. "A felicidade não é a ausência de sofrimento. É possível não estar sofrendo, estar até se sentindo bem e, mesmo assim, não ser feliz", explica a psicóloga Lilian Graziano, diretora do Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento da Universidade de São Paulo.

A especialista afirma que a felicidade, de maneira geral, está relacionada ao significado que se atribui à própria vida. Ela é, por isso mesmo, muito mais profunda e tem um viés existencial.

Seja feita a sua vontade
Embora não haja receita de bolo para alcançar a sensação de bem-estar e até mesmo de felicidade, é muito mais fácil chegar lá se houver um investimento no autoconhecimento. "É fundamental saber o que lhe dá prazer e o que empresta sentido à sua existência. São critérios pessoais, que ninguém pode estabelecer por você", reforça Lilian.  

Depois da descoberta de si mesmo e das suas verdadeiras vontades, o caminho para o prazer, seja ele momentâneo ou um estado de espírito mais estável e permanente, ainda depende de você fazer valer os seus desejos. É um gesto que requer coragem, já que implica em abrir mão do anseio de agradar aos outros ou de atender às expectativas deles.

"Apesar de a felicidade ser algo subjetivo, conseguir ser você mesmo e respeitar as próprias vontades e limites é a chave para se relacionar de uma forma positiva com o resto do mundo e para se sentir bem", garante Mirian Goldenberg, antropóloga e autora do livro 'Corpo, Envelhecimento e Felicidade', da editora Civilização Brasileira.

É assim que se assume o controle da própria vida, outro ponto importante na busca pelo bem-estar e pela felicidade. "Não fazer dos agentes externos os responsáveis pelos problemas que surgem no caminho e compreender que é possível operar mudanças na sua realidade a qualquer tempo é uma ótima forma de encontrar a satisfação", ensina Lilian.

Aprender a dizer não sem culpa também ajuda. "Para isso, é preciso entender que você é livre para exercer as próprias vontades e desejos e não só pode como deve fazer uso do seu tempo para cuidar de si mesmo e dos próprios prazeres", garante Mirian.

Deixo a vida me levar
Outra orientação dos especialistas é buscar a felicidade, mas não persegui-la. A sutileza se refere à aceitação da dor, do sofrimento e das frustrações como parte do ciclo natural dos acontecimentos, encarando-os com mais resistência e leveza. Acreditar na felicidade plena e querer que ela dure para sempre é, geralmente, um fator gerador de frustração.

"Muitas pessoas estabelecem metas irreais e atrelam a conquista delas à felicidade. Exigem de si próprias coisas impossíveis. Isso é um erro", alerta Jocilaine Martins da Silveira, psicóloga clínica e coordenadora do Núcleo de Análise do Comportamento da Universidade Federal do Paraná.

Também é um equívoco comum vincular a felicidade aos bens materiais e ao consumo. "Trata-se de uma falsa ideia de felicidade, uma vez que as riquezas e os prazeres satisfazem apenas momentaneamente e, em geral, tornam o ser humano cada vez mais dependente e alienado", opina a historiadora e socióloga Rosana Schwartz, professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Além disso, a felicidade não pode ser planejada ou construída, de uma maneira absolutamente objetiva. "A felicidade é um estado de espírito que não se pode elaborar ou conceber, é algo que simplesmente acontece, em certos períodos da vida, de forma muito natural", afirma o psicólogo clínico Marcelo Quirino.
 
Deixar fluir é, portanto, uma palavra de ordem. "Aprender a deixar as coisas acontecerem de maneira leve e apreciar as coisas simples ao redor é um bom começo. Focar no presente, cultivar o amor, a sinceridade e um círculo de amizades verdadeiras e positivas também são formas de se aproximar o máximo possível da tão almejada felicidade", finaliza Lilian. Vale tentar.

15 de jan de 2013

ESTOU NAS HISTÓRAS DE SUCESSO DOS VIGILANTES DO PESO

Finalmente saiu!

Essa história demorou muito para sair, porque ACHO que eles nao queriam publicar a história de alguém que havia se tornado associada vitalícia e depois engordou mais que o dobro. Só pode ser isso, porque demorou quase 2 anos para ser publicada e após muita insistência minha e da minha orientadora.

Deram tantas desculpas que nem convém relatá-las aqui nesse momento, que é de muito orgulho para mim.

O que importa é que saiu no site e que eu gostei do que escreveram, apesar do equívoco da quantidade depeso que eliminei. Eles consideraram que meu peso inicial fora 72,6kg (aproximadamente). Mas isso aconteceu em 1996, quando fiz o programa e me tornei vitalícia. Mas engordei demais e cheguei a 84,6Kg em 2009. Agora estou com 58,2Kg.

Eu conheço TANTA GENTE que fez o programa, se tornou associado vitalício e engordou tudo de novo que nem dá pra contar. Sabe por que? Porque nós temos e sempre teremos o "chip de gordo". Esse chip está dentro de nós e, se nós nao frequentarmos as reunioes uma vez por mês, ele é reativado dentro de nosso cérebro como uma granada!!! Rsrsrsrsrssrsrsr

Mito ou verdade? VERDADE!!!! Uma vez vigilante, sempre vigilante!

O resto da minha história está aqui no BLOG. Divirtam-se! (rsrsrssrsrs)


Monitorar para emagrecer


Conheça a história de Solange Ribeiro que, motivada pelos bons resultados de monitoramento, criou um blog para compartilhar e trocar experiências com pessoas que também estão em busca do peso saudável.
A fórmula para a perda de peso saudável
Desde o momento em que aderiu ao programa, Solange colocou em prática o Quatro Elementos do Sucesso do Vigilantes do Peso para alcançar o seu objetivo. “Foram vários os pontos de apoio, sendo todos importantes, dependentes e interligados”, conta a Associada, referindo-se à Atividade Física, à Alimentação Equilibrada, ao Apoio do Grupo e aos Hábitos Saudáveis.
A descoberta do automonitoramento.
Solange destaca a importância do Jornal Pessoal para sua perda de peso. “O Jornal Pessoal me mostrava quando eu fazia escolhas que prejudicavam o meu emagrecimento e me auxiliava a analisar a qualidade, a quantidade e a variedade dos alimentos que eu ingeria. Assim, eu podia controlar o consumo de queijos, chocolates ou pães, meus alimentos prediletos”.
Por meio de registros diários, a Associada assumiu também o controle de suas emoções. “O Jornal Pessoal era meu espelho, meu terapeuta. Era minha fonte de reflexão, autoanálise e amadurecimento constante”, ela fala sobre como aprendeu a lidar com os sentimentos que a levavam a comer demais.  
Os registros no Jornal Pessoal ajudam Solange a planejar sua rotina diária. “Eu passei a planejar minha semana, fazer compras com a lista dos alimentos do Guia de Bolso e a medir as porções na hora de cozinhar”, conta. O planejamento por escrito também ajuda a lidar os compromissos sociais: “Como salada ou sopa antes de sair para festas ou restaurantes. Isso diminui meu apetite e me ajuda a manter o controle”.
De Associada a blogueira
Como um método de autoconhecimento, a Associada passou a analisar como seu corpo reagia aos novos hábitos e começou a registrar o seu progresso também em um diário. Foi daí que partiu a ideia de criar um blog para compartilhar suas experiências. “Naquela época, eu acompanhava outros blogs sobre o mesmo assunto [emagrecimento] e percebi que aquele canal poderia ser ótimo para desabafar, trocar experiências, incentivar e ser incentivada”, conta.
“Com a ajuda do Vigilantes do Peso, eu resgatei minha saúde, beleza e, principalmente, minha alegria de viver. Sou uma vitoriosa!”, orgulha-se a Associada após perder 27 kg seguindo o programa e adotando um estilo de vida muito mais saudável. “Hoje, me sinto bem com qualquer roupa. Me olho no espelho e gosto da pessoa que está lá”, conclui.

“O Jornal Pessoal era meu espelho, meu terapeuta."



  • Nome: Solange
  • Idade: 49
  • Altura: 1,61m
  • Pesava: 72,6kg                 (obs minha: 84.6kg)
  • Eliminou: 12,1kg*             (obs minha: 26.4kg)
  • Peso atual: 60,5kg     Pesagem: 08/06/2012
  • Pesagem de janeiro de 2013: 58.2kg
  • Disponível em: http://www.vigilantesdopeso.com.br/sucesso/Detalhe.aspx?id=54, acesso em 15/01/2013.



9 de jan de 2013

VOLTEI A FICAR DO JEITO QUE EU GOSTO!!!

No ano passado, devido ao repouso por causa de uma cirurgia, ganhei uns 5Kg entre junho e julho que depois não queriam ir embora...

Mas agora, como 2013 será o ano de muitas realizações, já comecei bem!!! Emagreci 4Kg entre out e dez e já estou feliz com o resultado!

Fiz algumas coisas - que não estava fazendo antes - em dezembro:

1. Intercalei as sequências da musculação com exercícios aeróbicos;
2. Voltei a frequentar as reuniões dos VP semanalmente;
3. Voltei a contar os pontos e a anotar tudo o que eu comia.
4. Fui a todas as confraternizações, mas comi em casa antes para comer menos no local, bebi vinho e cerveja com copos e copos de água ao lado.

Vcs não fazem ideia de como eu comia a mais sem anotar os pontos, principalmente meus chocolates amargos...

Compartilho com vcs minhas fotos! Desde o início até agora já se foram 28.5Kg!


Vilma é minha Orientadora dos Vigilantes do Peso. Ela e a secretária Estela foram minhas motivadoras o tempo todo! 


Se eu consegui, vocês também conseguem!!! 





Sugiro também a leitura da postagem anterior a essa, logo abaixo. gostei as minhas reflexões e acredito que possam ajudar vocês.

Sucesso pra todos!!!

5 de jan de 2013

PARECE QUE FOI ONTEM...MAS JÁ SE PASSARAM MAIS DE 3 ANOS

Primeira postagem de 2013!!!!

Eu tenho escrito pouco por falta de tempo, inspiração ou mesmo porque acho que estou repetitiva. Mas não esqueço o Blog, leio cada comentário com carinho, acompanho algumas vitórias das pessoas que me seguem, ou que eu sigo, mas minha maior atividade está no facebook

Parece que foi ontem que eu decidi agir. Eu não sabia direito aonde eu ia chegar. Na verdade, eu não sabia NADA, só sabia que ali, onde e como eu estava não era o lugar que eu queria estar.

Não era só o sobrepeso, era TUDO: eu inteira, dentro, fora, a profissão, a mulher, os sentimentos, a auto-estima, os gostos, os hobbies (que hobbies???), o cotidiano, as pessoas com as quais eu me obrigada a conviver e me faziam mal, a forma de acordar, de passar o dia, de ir dormir, TUDO estava funcionando na inércia, como um barco com o motor desligado e a bússola quebrada. Minha vida estava engessada, eu não saía mais com frequência, não me divertia, ficava em casa, no computador ou assistindo TV. Eu só pensava que quando eu me aposentasse, eu iria resolver tudo. Nota: hoje ainda faltam uns bons anos para minha aposentadoria (rsrssrsrs).

Até que um médico para quem eu dei essa desculpa me disse que se eu continuasse do jeito que eu estava, SE eu chegasse viva à minha aposentadoria, eu provavelmente chegaria lá muito doente. E aí ele me convidou para fazer as visitas no setor de oncologia do hospital. Não fui, mas isso ficou na minha cabeça por um ano, mais ou menos, (PASMEM! Ainda demorou todo esse tempo para eu tomar uma atitude...) e a situação só piorava. Eu estava deprimida, mas os remédios me deixavam anestesiada, eu tinha até esquecido de quem eu era.

Quem me vê hoje acha que eu fiz milagre, cirurgia (do estômago e plástica), e fiquei como estou. Não fiz nenhuma dessas cirurgias, a minha foi sem anestesia e na raça. Pois é, gente, não foi fácil. Uma das seguidoras uma vez fez um comentário aqui ou no facebook que dizia o seguinte: "Li teu blog e descobri o segredo: não desistir jamais, apesar dos deslizes!"

Ela está certa! É isso mesmo. Mas não é segredo! Nem milagre! É trabalho interno... Eu me lembro que, quando eu caía de boca e comia compulsivamente, logo em seguida sentia ódio de mim mesma. Mas logo depois me "reprogramava" e me olhava como uma pessoa normal, que tinha saído do "script" esperado, parava e vinha pra cá escrever, reler a minha semana e tentar entender o que eu tinha feito de errado, ou qual tinha sido o equívoco que não tinha colaborado para o meu emagrecimento. Muitas vezes eu vinha pra cá só escrever o que vinha na cabeça, o que eu estava sentindo, mas meu objetivo era me entender, me conhecer e sacar onde é que o meu GATILHO disparava.

Para mim e para a maior parte dos obesos, o "gatilho" é emocional. Mas entender isso (muitas vezes não é um problema, mas vários), trabalhar isso e MUDAR em relação a isso requer um trabalho HERCÚLEO que envolve paciência consigo mesmo, capacidade de se enxergar, compreender, acalentar, se perdoar, cair e se levantar após cada queda um pouquinho melhor do que antes.

Emagrecer não envolve só regrar a alimentação e fazer atividade física. Exige trabalhar o auto-conhecimento e tudo que envolve essa área, o que não é nada fácil de se trabalhar.  Como diz a minha querida Luciana Kotaka a "Reeducação emocional é um caminho que vai lhe instrumentalizar para que alcance o comportamento magro."  Ela acompanhou meu processo de emagrecimento e estava sempre aqui me dando foça.

O que eu tenho para dizer às pessoas que vêm aqui buscar inspração é OBRIGADA por me respeitarem e me deixarem mensagens carinhosas, eu me sinto feliz em inspirar-lhes, mas peço-lhes que não vejam esse meu processo como um MILAGRE. Leiam as postagens dos momentos difíceis, de quando eu caí e até criei um tag chamado "não fazer isso de novo". 

Busquem emagrecer, mas também busquem ser vocês mesmos!!! Mas para ser você mesmo, você precisa saber quem você é, com suas qualidades e, principalmente, seu lado que nem você gosta de reconhecer que existe.

Comecei esse processo em outubro de 2009, ou seja, 3 anos atrás. Tenha paciência consigo mesmo, mas DÊ O PRIMEIRO PASSO!!! E depois o segundo, o terceiro, às vezes você vai andar para trás, mas faça o contorno e retome seu caminho, focando lá na frente, na sua próxima meta, depois na meta seguinte, e nas demais, uma de cada vez. Às vezes eu focava numa meta, mas tinha que abandoná-la porque era a hora errada de ir ali, então eu focava em outra meta. 

Desde que atingi minha meta, eu já troquei de área de trabalho, fiz cursos, passei por uma cirurgia para tratar de um problema de saúde não relacionado ao emagrecimento, engordei e emagreci 5kg, me afastei das pessoas que me faziam mal ou não tinham nada a ver comigo, encontrei amigos antigos queridos que me faziam bem, fiz e refiz diversos círculos de amizade, mudei o estilo de me vestir, gosto de me olhar no espelho, mas quando não gosto, faço uso de tudo que a maquiagem pode me dar de presente. Mudei minha rotina, incorporei muitos hábitos saudáveis, como ir de bicicleta ou a pé a todo lugar que posso. Quando me estresso, faço coisas que me ajudam a relaxar e ir para a academia fazer minha musculação é uma dessas coisas. Às vezes, até hoje, eu posso estar exausta, desanimada, triste, estressada e sem vontade alguma de ir malhar, mas vou me arrastando. Após os primeiros 15 minutos, já estou me sentindo melhor e volto para casa renovada, relaxada. Me divirto muito mais no meu trabalho, em casa, na rua, com meus amigos... dou muita risada... até das minhas trapalhadas. Ah, e também passei a dizer mais "nãos"!!! Paro sempre que posso e pergunto a mim mesma: "O que é que eu vou ganhar de positivo com isso?", ou me pergunto se a pessoa X ou Y me faz bem ou não, e se a resposta for não, eu passo a evitá-la e não dou a mínima para o que ela pensa ou deixa de pensar. Minha vida em geral está mais gostosa de ser vivida!!! E isso me faz um bem absurdo!!!!!!!!

Hoje estava andando na praia e ouvi uma música vindo de uma tenda enorme. Era aula de Zumba. Minha amiga e eu paramos e fizemos a aula, nos divertindo muito! Eu vivo intensamente cada momento que acontece na minha vida com muito carinho!

Não espere mudar da noite para o dia, as mudanças são tão lentas que muitas vezes a gente nem percebe como ou quando conseguiu mudar. O importante é saber onde se quer chegar, como você quer se sentir, como você gostaria de se sentir dentro do seu corpo. Isso não envolve só o emagrecimento.

Ontem ouvi de uma pessoa muito querida algo assim: "Eu te admiro muito pelo que vc fez consigo mesma, com as suas vitórias, a forma que vc está se mantendo, os hábitos que você incorporou, as dificuldades pelas quais você passou e como você está vivendo hoje em dia. Você deveria ter muito orgulho de si mesma". EU TENHO! E mais! Ouvir isso dessa pessoa foi um reconhecimento indescritível. Não contive as lágrimas porque ele falou com emoção, admiração e sinceridade.

Essa semana reencontrei outra pessoa que não via há muitos anos e, como 90% das pessoas que me conheciam antes, essa pessoa ficou falando sobre como eu mudei. Pois é, eu não só emagreci. Eu RENASCI!

Enfim, essa é uma caminhada que não termina na chegada ao peso-meta. O final do caminho é lá, na mudança de plano espiritual.

FELIZ 2013 para todos nós!!!







 


MANUTENÇÃO DO PESO

META ATINGIDA EM 70 SEMANAS (25/02/2011, MEU NÍVER DE 48 ANOS) = 343G/SEMANA

POSTS MAIS POPULARES